OUÇAS... COM O CORAÇÃO

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Relembrando o passado...

Esta é uma poesia que conhecí quando ainda adolescente.
(Faz um tempinho).

Lhe perdí e a dor dói tanta
que a saudade já é uma louca
que aperta destrói e afaga
e na manhã ela dói calada.

Nem mesmo sei se ainda sou poeta
ou desta vida uma simples peça
para suportar toda essa dor
só por querer construir nosso amor.

Eu tenho tanto para te dizer
Dizer o quanto eu queria ter
Dizer o quanto eu queria agora
e que em silêncio a minh'alma chora.

Queria tanto te compreender
e nas noites teus braços ter
e nas manhãs teu corpo nú
te amar do norte ao azul do sul...

(autor desconhecido)

Um comentário:

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Carval,

A dor de um amor interrompido é muito sentida, mas os momentos felizes que ficaram são eternos.

Noite de luz, querido amigo.

Rebeca


-