OUÇAS... COM O CORAÇÃO

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Odeio-te...

Odeio-te...
Porque me desprezas.
Odeio-te...
Porque me desamparas.
Odeio-te...
Porque me irritas.
Odeio-te...
Porque me enganas.
Odeio-te...
Porque me deixas inseguro.
Odeio-te...
Porque me fazes sofrer.
Odeio-te...
Porque me deixas.

Odeio-te...

Porque te amo!

2 comentários:

Maria Lapa disse...

Olá Amigo
Ainda não me perdi, isso é uma certeza. Só estou a ver se me animo.

O "Odeio-te", desculpa, mas não gostei, e espero que não seja o que sentes no momento.
Não se pode amar uma pessoa, que tanto nos faz mal, não é certo.

Amar é ser amado
Amar é confiar
Amar é não desprezar
Amar é não deixar
Amar é sentir-se seguro
Amar é dar e receber
Amar nada tem a ver com ódio.

"Porque te amo" é bonito de se dizer a alguém muito, mas muito especial. Não a quem se odeia!

Com carinho,

Maria

Carval disse...

Concordo com o que dissestes, porém quis retratar este desta forma mesmo.
Tenho uma amiga que sofre por um amor "louco", e não é fácil...

Por outro lado conheço pessoas, e sou uma delas, que tenta, e eu digo tenta mesmo, procurar no ódio (talvez impossível) uma forma de fugir de um amor não correspondido.

É uma pena que nem todos podem "viver um amor de verdade".


Beijos!